Lucy Hale é a prova viva do poder de manifestar seu futuro - LHBR
10.09

Lucy Hale é a capa da revista Shape de outubro. Confira a entrevista traduzida pela nossa equipe abaixo:

Lucy Hale tem canalizado sua força interior, usando batom e entregando seu gosto pelo verdadeiro crime em uma nova série dramática agitada. Aqui, ela dá a DL em sua nova abordagem ousada da vida.

É uma quarta-feira do final de julho e Londres está tendo uma onda de calor, mas mesmo a ambivalência britânica em relação ao ar-condicionado não vai quebrar Lucy Hale. Com seu companheiro de aventuras, o maltipoo, Elvis, a reboque, a atriz chegou na primavera para uma longa filmagem na TV. “Não estou apenas em uma nova cidade com pessoas que não conheço, mas estou em todo o mundo, e COVID está acontecendo. As pessoas não podem me visitar, mesmo que quisessem”, diz ela. “Eu fico tipo, ‘Por que eu faço isso comigo mesmo?’” Quatro meses depois: “Foi muito bom!.”

Quando você ler isso, Lucy não será mais loira. (“Vou mudar no segundo que terminar as filmagens, com certeza.”) E ela pode muito bem ter outra tatuagem. (“Uma amiga poderia me ligar hoje à noite e dizer: ‘Você quer fazer uma?’ Eu diria: ‘Vamos fazer isso'”.) Ela já adicionou uma durante sua estada em Londres, uma margarida em seu antebraço esquerdo, não muito longe do “Eu te amo” escrito com a caligrafia da avó que inspirou seu amor por um lábio vermelho vivo. (“É a única maquiagem que sei fazer bem.”)

Mas não espere que ela continue sendo bonita. “Durante grande parte da minha vida, eu pensei que tinha que ser bonita e é isso. Isso é tão chato”, diz ela. “Desenvolvi mais confiança porque percebi que sou mais do que a minha aparência. Um dia, pensei: Espere, sou uma boa pessoa, trabalho muito, recebo presentes, sou inteligente, posso ter boas conversas.” Ela também canta e tem álbuns para mostrar.

Do jeito que ela diz, Lucy praticamente desejou estar elenco para o próximo drama policial Ragdoll (que vai ao ar em 11 de novembro na AMC), o papel que a trouxe para Londres e fora de sua quarentena tranquila de Los Angeles, de café ao nascer do sol na varanda da frente e boas vibrações dos cristais que ela guarda em todos os lugares. “Eu acredito em manifestar seu futuro”, diz ela. “Eu havia escrito em um diário, durante a COVID, o emprego dos sonhos que eu queria: era trabalhar em uma cidade diferente e ser desafiada – tudo o que Ragdoll é. O poder do pensamento positivo é uma coisa real.”

Ela interpreta uma detetive da Polícia Metropolitana de Londres na série baseada no thriller best-seller do mesmo título: uma policial centrada em um cadáver costurado composto de partes de seis vítimas. Trabalho dos sonhos, de fato. “Eu sou a garota que está ouvindo podcasts de crimes verdadeiros na minha caminhada matinal. Eu assisto todos os documentários de crimes verdadeiros”, diz ela. “Eu amo a psicologia das pessoas e o que as faz funcionar.”

Ela parece estar um lugar agora onde ela descobriu a mesma questão com relação a si mesma. Lucy, 32, é conhecida por seu papel na série Pretty Little Liars, que dominou seus 20 anos, e os longos e escuros cabelos que eram sua assinatura na época. Os últimos foram de todas as cores e comprimentos desde então. “Eu sei que parece bobo, mas a primeira vez que cortei meu cabelo, foi libertador porque meu cabelo era, de certa forma, um cobertor de segurança,” diz ela. “Eu me sentia mais bonita com cabelo comprido. Mas, ao cortá-lo, senti como se tivesse me encontrado.”

Para a edição especial de Beleza da Shape, Lucy fala sobre transformação e estabelece os movimentos bons, ousados que ela aprendeu para viver sua vida melhor.

PRIMEIRO, SOBRE O BATOM VERMELHO.

“Eu adoro maquiagem e beleza porque não há uma resposta certa ou errada – tudo isso está aqui para nos ajudar a nos sentirmos melhores sobre nós mesmos. É assim que nos expressamos. Isso nos ajuda a descobrir quem somos. Ultimamente, tenho brincado com esses batons da Almay chamados Lip Vibes, que vêm em cerca de 20 tons. Para cuidar da minha pele, tive que simplificar. Quanto mais velha fico, mais sensível fica minha pele – o que foi tão devastador para mim, porque sou uma acumuladora de produtos de beleza. Adoro uma rotina de cuidados com a pele em 20 etapas, mas não posso mais fazer isso porque minha pele fica completamente doida. Agora, minha rotina matinal é um limpador suave e um tônico e, em seguida, misturo minhas gotas de vitamina C no hidratante. E depois o protetor solar.”

CHEGA DA GAROTA LEGAL

“Quando eu estava crescendo, as meninas deveriam ser educadas e doces e não falar abertamente, não dizer nada de errado. Que as pessoas agradáveis ​​carregavam até a idade adulta. Então eu percebi que posso ser legal, mas ainda assim estabeleço limites e as pessoas me tratam como Eu mereço ser tratada. Ter esse poder de volta foi o maior impulsionador da confiança. Eu não aceito… mas sou gentil – e é ótimo ser os dois. Você pode ser os dois. Eu costumava admirar outros atores que podiam falar o que pensavam porque eu não conseguia. Não sabia como fazer isso há muito tempo.”

“Houve pequenos passos ao longo do caminho. Você começa a recuperar seu poder terminando com alguém que o trata mal ou dizendo a um amigo: ‘Ei, você me deve dinheiro.’ Não é um grande momento. É recusar um trabalho pelo qual não estou empolgada. É cortar meu cabelo porque eu quero, não porque outra pessoa quer que eu faça. É viver sua vida por você. E ter respeito por si, para fazer com que você tenha respeito pelas outras pessoas. Amar a si mesmo só vai fazer você amar os outros.”

MOSTRE AMOR AO SEU CORPO

“Eu faço muito treinamento de força porque gosto de me sentir forte. Tenho 1,50m, mas gosto de me sentir como uma poderosa e saber que posso chutar a bunda de alguém. Então eu faço flexões e faço agachamento com pesos de garotão. Até virei um daqueles pneus grandes uma vez. E acabei de descobrir o Pilates. Minha bunda nunca esteve tão alta e meu abdômen nunca esteve mais forte. Nossos corpos são tão incríveis e resistentes, e nós vestimos e não lhe damos crédito suficiente. Passei grande parte da minha adolescência e início dos 20 anos não amando meu corpo e não sendo boa para ele. Estou tentando compensar isso porque temos apenas um corpo. Temos que cuidar nosso templo.”

“Não vou mentir para você: eu realmente não gosto de cozinhar. Não encontro alegria nisso. Gosto de comer. Acho que seguir uma dieta rígida bagunça minha cabeça e me deixa obcecada. Eu gosto do comer intuitivo. Se estou com vontade de comer frango, terei frango. Se meu corpo está dizendo: ‘Não pegue o donut’, eu não pego o donut. Se meu corpo está dizendo, “Você merece uma rosquinha”, então farei. Mas nunca desistirei do café. Nunca desistirei dos meus lattes ou pão. Houve uma fase na minha vida em que não comia pão. Que diabos eu estava pensando?”

ARRISQUE-SE

“Eu sou uma pessoa caseira por natureza. Se eu pudesse ficar em casa o dia todo, tudo bem. Eu realmente tenho que me esforçar. Isso é o que tenho feito socialmente desde que estou em Londres, eu fiz alguns bons amigos e eu saí e andei por aí e realmente tirei o máximo proveito disso. Há muitas coisas que quero fazer e muitas coisas que quero provar. A única maneira de fazer isso é se você estiver disposto a falhar. Você tem que pisar na borda e esperar que dê certo. Às vezes não dá, e você fica com o coração partido, mas tem que arriscar. Com o tempo, vale a pena ser ousado.”

Fonte: Shape

Confira a sessão de fotos e os scans da revista em nossa galeria clicando nas miniaturas abaixo:

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS – PHOTOSHOOTS > 2021 > SHAPE MAGAZINE

shapemag2021-004.jpg shapemag2021-005.jpg shapemag2021-006.jpg

REVISTAS – SCANS > 2021 > SHAPE MAGAZINE – OCTOBER

shapemag2021-001.jpg scanshape2021-008.jpg scanshape2021-004.jpg

O Lucy Hale Brasil é um site feito por fãs que não é afiliado e/ou mantém contato de alguma forma com Lucy, amigos, agentes ou alguém relacionado à seus projetos. Esse site foi feito apenas para postar notícias para pessoas que como nós, admira seu trabalho e seu jeito. O LHBR não tem nenhuma intenção de lucro. Caso pegue alguma tradução ou notícia exclusiva e reproduza em seu site, nos dê os devidos créditos.

Layout criado e desenvolvido por Lannie D
Todos os direitos reservados ao Lucy Hale Brasil • Hosted by Flaunt
parceiros